Sorvetão

Categories Todas
0

Cozinha. Zé está no interfone.

- Oi Valdir. Beleza e você? Olha, daqui a pouco a Andrea que trabalha comigo vai aparecer aí pra buscar umas pastas. Pode falar para ela subir e bater aqui direto na porta, ok? É. Esse interfone aqui tá horrível, não dá pra ouvir nada. Quando vão consertar isso? Sei. Se depender dessa síndica… tá bom, tá bom. Deixa eu ir que o jogo vai começar. Falou.

Zé se encaminha para a sala e liga a tv. Senta no sofá, abre uma cerveja e começa a ver um jogo do Flamengo.

Lúcia entra na sala.

- Zé, se um dia você pirasse completamente, perdesse a noção da realidade e o desejo de viver e resolvesse me trair, com quem seria?

- Lúcia, na boa, agora não.

- Não, sério. De verdade. Com quem seria?

- …

- Não precisa ser viva não. Ou pode ser uma artista. Quem você quiser. Sem limites.

- …

- Hein?

- Quem eu quiser?

- Por que? Tem alguém?

- Não. Não é isso.

- Então?

- É que isso amplia bastante o espectro.

- Então tem alguém.

- Lúcia, não tem ninguém. Pênalti! Rá!

- Eu quero saber pra quem eu perderia.

- Não me fala em perder numa hora dessas.

- Com quem seria?

- Muito burro! Olha só! Ele nunca ia chegar na bola.

- Cleópatra?

- Quem vai bater? Quem vai bater?

- Lady Dy?

- Não. O Deivid, não.

- Marilyn?

- Qualquer um, menos o Deivid.

- A Sharon Stone, na fase do Instinto Selvagem?

- Bota o Leo Moura pra bater, porra!

- Zé, eu to falando com você. Vai ficar gritando com a tv?

- Lúcia, só um instantinho. O Deivid vai bater o pênalti.

Lúcia para na frente da televisão.

- Eu quero saber por quem você me trocaria.

- Nesse exato momento, por qualquer uma que não estivesse na frente da minha televisão.

Ela desliga a tv.

- Ele vai perder de qualquer jeito.

- CARACA, LÚCIA. SAI DAÍ!

- Então. Com quem?

- COM NINGUÉM.

- Não grita. Com quem você me trairia?

- Lúcia, sei lá! Não tenho a menor ideia! Liga a tv!

- Por que esse descontrole? Responde a pergunta.

- Lúcia, pra que isso? Eu vou perder o pênalti!

- Eu preciso saber.

- Você sabe que essas coisas nunca acabam bem. Pra que levar isso adiante?

- Isso é problema meu.

- Já já vai virar problema nosso.

- Com quem?

- Liga essa…

- Com…

- televisão…

- Quem?

- Sorvetão.

- QUEM?

- Andreia Sorvetão.

- A Paquita? A PAQUITA?

- Não grita. Por que o descontrole?

- Zé, você podia ter qualquer mulher de toda a história da humanidade e você prefere uma ex-paquita?

- Ex não. Ela na fase Paquita. Hoje não tenho ideia de como ela tá.

- Jennifer Aninston. Grazi. Isis Valverde. E você me trocaria por uma Paquita?

- É fantasia de infância, Lúcia. Você não sabe como é. Aqueles pompons…

- Pompons?

- Ai, ai.

- Eu não tava preparada para isso.

- Para o quê?

- Zé, você sabe onde isso me coloca?

- Por que será que eu não aprendo?

- Zé, se a Sorvetão batesse na porta agora, você ia embora com ela?

- Lúcia, claro que não!

- Então você me colocaria para fora?

- Também não, Lúcia. Para.

- Então o quê?

- Então o que o quê?

- O que aconteceria se ela batesse aqui?

- Lúcia, ela não vai bater aqui. Deixa eu voltar pro jogo? O pênalti…

- Que pênalti, Zé Carlos. Você que acaba de me chutar pra fora e vem falar de pênalti!

- Lúcia, que que é isso? Eu não chutei nada. Para com isso. Eu só tava falando de uma fantasia de quando eu era criança. Aliás, eu não. Você que arrancou isso de mim. Eu tava na minha, querendo ver meu jogo.

- Você não presta mesmo.

- E além do mais, a diferença de idade jamais permitiria qualquer coisa.

- E VOCÊ AINDA CONSIDERA A POSSIBILIDADE?

- Lúcia, pára! Você é real! Você é minha mulher! É você que eu amo! O Show da Xuxa era tudo mentira. Tinha um anão vestido de tartaruga e um sujeito com seis patas!

- Não fala mal do Dengue. Ele era fofo.

- Ele era fofíssimo. Mas a Xuxa chegava e ia embora numa nave espacial, Lúcia! Todo santo dia menos domingo! Nada daquilo era real. Era tudo fantasia. Tudo!

- E a Sorvetão?

- Principalmente a Sorvetão. Você já ouviu falar nela depois? Não! Era tudo inventado. Ela foi fabricada, destruída e engavetada.

- E se assim mesmo ela batesse na porta agora?

- Lúcia, não aconteceria nada. E ninguém vai bater aqui. Pode ligar a tv de volta?

Lúcia liga a tv.

Batem na porta.

- Zé? É a Andreia. O porteiro falou para eu subir direto. Posso entrar?

Deivid chuta pra fora.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>